terça-feira, 20 de maio de 2014

Poema - Asas Suaves



Asas suaves


Se me perguntas a respeito
Da beleza escondida em teus olhos,
Escuros e profundos,
Tão tristonhos.
Eu nada te respondo,
Mas te acolho
Em meu peito morno.
Que com recato, cubro
Com este alvo manto,
E com candura,
Te envolvo em minhas asas de fada.
E sussurro em teus ouvidos,
Esta melodia suave
Que é como o ópio
Que te enleva e vicia
Que te atrai para a doce armadilha
E encanta sem que entendas por que...



Marie Jo em 26 de Fevereiro de 2001.

Nenhum comentário: