quarta-feira, 12 de março de 2014

POESIA - CONFUSO



NÃO SOU EU QUEM TE REMENDO AS PALAVRAS TORTAS,

NEM SOU EU QUEM TE COSTURO OS PENSAMENTOS ROTOS.

MAS POR ENTRE VÃOS DE SUAS EMOÇÕES ENGANOSAS,

EU CAMINHO ANSIANDO POR PARADEIROS MORTOS.

E SE UM DIA VIERES A PROTESTAR,

QUE ME CALO CANDIDAMENTE QUANDO FALAS,

É PORQUE NADA QUERO DECLARAR,

AO TESTEMUNHAR SUAS PRESENÇAS FALHAS.

Marie Jo

Agosto/ 2000

Nenhum comentário: