quinta-feira, 13 de março de 2014

POESIA - BRUXA


BRUXA



Eu quero proibir

todas as rotações

dessas luas.

Eu quero coibir

todas as ações

de suas manias

nuas.

Eu vou extinguir

as melodias

que retocam

rotas tuas.

E perseguir esses trovões

que relampejam 

pelas ruas.

E assim te afogarás 

e não nascerás, 

porque te proíbo 

e te domino,

e com estas palavras, 

eu te enfeitiço.



Marie Jo

25/09/2000

Nenhum comentário: